24 junho 2015

[Especial Ghibli] Contos de Terramar



Se existe um filme que eu gostaria de pular da lista com muita certeza é esse aqui.

Eu falei muito bem de todos os filmes do estúdio até agora, mas essa resenha deve surpreender um pouco vocês. Então vamos lá.

O filme é de 2006, chegaram a comprar os direitos da obra aqui no Brasil, mas parece que ouve desistência após as criticas. O filme é baseado no primeiro livro de uma trilogia de Ursula K. LeGuin. Ela já tinha recusado a proposta de vários diretores que tentavam adaptar o livro e recusou todos, inclusive o próprio Miyazaki. Entretanto exstem aqui duas versões sobre o que aconteceu, uma foi que ela mudou de ideia ao ver Totoro e outra que ela mudou de ideia após o Oscar de Chiriro. Bem, de todo modo, ela liberou a permisão pro Miyazaki.

Só que na época o Miyzaki estava acabando Castelo Animado, ele estava cansado e seria muito exaustivo entrar em mais um projeto tão trabalhoso em seguida. Isso acabou acarretando em Goro Miyazaki, filho dele, dirigir o filme no lugar dele. Isso foi algo meio complicado, Miyazaki achava ele inexperiente para dirigir um filme ainda, mas acabou mudando de ideia ao dar uma olhada no que o filho estava fazendo.



Desta vez, vou deixar uma sinopse roubada aqui mesmo: "Algo estranho caminha sobre a terra. O reino está se deteriorando. Pessoas estão começando a agir diferente, pessoas estão começando a ver dragões, que não deveriam entrar no mundo dos humanos. Diante desses estranhos eventos, Ged, um feiticeiro nômade, está investigando a causa. Durante sua jornada, ele conhece o Príncipe Arren, um adolescente perturbado. Enquanto Arren parece apenas um garoto tímido, ele tem um grave lado negro, que lhe concede força, um ódio implacável e que não tem misericórdia, principalmente quando se trata de proteger Teru, uma órfã. Para os oportunistas essa é uma ocasião perfeita, e Bruxa Kumo decide usar Teru como isca contra Arren, e somente Ged poderá ajudá-lo a superar seus medos e recuperar Teru".

O filme até tem uma arte bonita, levemente diferente (é algo sutil que não sei explicar) e ele até começa bem, mas só começa. Ele vai para uma coisa que eu realmente não consigo explicar. A história vai, do nada acontece uma coisa, outra e eu só consegui parar e falar "que merda tá acontecendo aqui?". Foi realmente um filme que causou muito estranheza por não ser como os outros do estúdio e meio que dividiu a opinião. Muita gente gostou, mas muita gente odiou. Então isso realmente pode significar que você ai vai gostar como não gostar.

Sim, o filme tem um visual puta bonito.

Eu não vou ficar aqui metendo o pau no filme, muito menos no diretor (ele fez outros filmes depois que gostei muito inclusive). Contos de Terramar só vai ser o único filme em particular do estúdio que não me agradou. Quem sabe num futuro eu não veja de novo e mude de ideia?

 Nos vemos no próximo filme~

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Pode deixar o link do seu blog ou qualquer coisa assim ai embaixo do comentário;
- Comentários ofensivos serão excluídos;
- Eu NÃO sigo de volta, se eu gostar vou atrás;
- E pra finalizar: Eu demoro, mas respondo os comentários.