24 abril 2015

[Especial Ghibli] Pom Poko




Nosso querido Takahata voltou e com um filme que eu até lembro bem. De 1994 aqui está Pom Poko, um filme que conta uma história que ao mesmo tempo que quase folclórica trás uma realidade que já está ai a muito tempo.


O filme conta a história de guaxinins que querem salvar sua montanha onde vivem de ser desflorestada (essa palavra existe?). Tendo foco em como eles pensam em afastar os humanos da região próxima dali. Onde entra a parte folclórica, de como eles se transformam e fazem coisas para assustar ou afastar os humanos.

O filme tem uma pegada um tanto infantil ao mesmo tempo que bem séria. Ela trás de novo aquilo do problema de desmatar as florestas e como isso afeta os animais que vivem nelas. No caso deles o problema de não ter para onde ir, onde começar a pegar comida e tudo.


Temos vários momentos cômicos na história desses guaxinins, da época de acasalamento a tradições deles. Claro que ao mesmo tempo você faz vários questionamentos sobre "Eu estou realmente vendo guaxinis que usam o saco desse jeito...?". É um pouquinho perturbador no começo.

Foi o primeiro filme que eu vi do estúdio (sendo que eu não vi os filmes na ordem cronológica) em que o pé ficou no chão e eu não precisei ter trabalho para entender. É um filme engraçado, não é meu tipo de filme, mas é divertido, descontraído e a história dele é boa. Claro que existem seus momentos um tanto ilógicos e que te deixam "meio assim", mas quando a gente lembra da lenda dos guaxinins, ou tanukis, faz todo sentido.



Quanto a história na época, o filme foi um sucesso e foi o mais visto naquele ano assim como outros do estúdio em anos antes. Foi o primeiro filme que contou com a utilização de CG. E isso não desacrescentou nada no visual do filme.

E parece que novamente eu não tive muito a conta, mas não se preocupem, nos veremos no próximo filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Pode deixar o link do seu blog ou qualquer coisa assim ai embaixo do comentário;
- Comentários ofensivos serão excluídos;
- Eu NÃO sigo de volta, se eu gostar vou atrás;
- E pra finalizar: Eu demoro, mas respondo os comentários.