10 março 2015

[Especial Ghibli] Meu vizinho Totoro (Tonari Totoro)




O especial não para e agora vamos para Totoro.
Você sabe muito bem quem ele é, o logo da Ghibli e no momento está no cabeçalho do blog.

Vamos a informações básicas, filme de 1988, direção do Miyazaki e acho que história também, e tem dedinho do Toshio no filme, se não me engano. Ele não foi o único filme lançado na época. O outro foi o Túmulo dos Vagalumes que falarei no próximo post. O único detalhe é que a história que se passa no estúdio nessa época é a mesma.

Mas vamos para sinopse:

"Mei é uma jovem que encontra uma pequena passagem em seu quintal, que a leva à um lendário espírito da floresta conhecido como Totoro. Sua mãe está no hospital, e seu pai divide o tempo entre dar aulas na faculdade e cuidar de sua mulher doente. Quando Mei tenta visitar a mãe por conta própria, se perde na floresta, e só o grande e fofo Totoro pode ajudar a menina a achar o caminho de volta para casa."



Eu preciso dizer que quando eu vi o Totoro eu finalmente entendi porque as pessoas gostam tanto dele e passei a gostar dele tanto quanto. Primeiro de tudo, ele é um ser da floresta enorme e gentil. Além de divertido. Ele não fala, mas mesmo assim dá para sentir a comunicação com ele.

Como todo filme, tem aquele visual lindo e mais um com protagonistas jovens. Ele não tem um enredo tão "sério" e puxa mais para o infantil da coisa, mas é algo completamente livre e pode ser apreciado por qualquer pessoa, de qualquer idade.

A história deve ser uma das mais simples do estúdio e duvido que gere tanta confusão como Chihiro ou Ponyo. É basicamente o que está na sinopse e mais um pouco. O filme desdo começo deixa claro que aquele local onde as garotas estão não é "normal" e tem algo mágico ali, ou algo próximo disso. O próprio Miyazaki disse que ele não é um espirito e sim um animal, talvez até algo próximo de "guardião da floresta", mas a principio só é um ser da floresta. Foi nesse filme onde apareceu pela primeira vez as fuligens, entretanto elas ainda não trabalhavam aqui. E se não me engano elas gostam bastante do Totoro.




O filme é uma das maiores obras do estúdio e uma das mais fofas. É dele a cena da menina no ponto de ônibus com o Totoro do lado (o que deve ser meio óbvio), que já foi feita várias fanarts com várias outras coisas no lugar dos dois, ou versões mais creepys da cena.

Ele realmente conquista e deixa um sentimento mais leve após ver, não é um filme pesado, então é algo que vai te fazer sorrir depois. E a musiquinha do começo e do final, meu deus, eu fiquei cantando isso por umas semanas após ver o filme, porque era impossível não cantar.

O que aconteceu no estúdio na época? Acontece que foram lançados dois filmes no mesmo ano, e isso devido a qualidade extrema dos dois e serem ambos filmes maravilhosos foi um BOOM para o estúdio que se refletiu no filme que veio após os dois.



Mas o Totoro não é só isso, ele é amado pelas crianças no japão como o Pooh é aqui/mundo afora. Ele foi um marco gigante para o estúdio, apareceu em vários filmes e tem referencias sendo feitas a ele vira e volta. Tem asteroide como o nome dele e até um bicho que eu esqueci o nome (nome cientifico mesmo). Ele aparece em Toy Story 3, e devo dizer que tive um pequeno troço quando vi ele lá. Ele é um dos personagens de desenho mais amado do mundo. E devo dizer que: Amo ele.

Ficamos por aqui e nos vemos novamente em: Hotaru no Haka ou Tumulo dos Vagalumes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Pode deixar o link do seu blog ou qualquer coisa assim ai embaixo do comentário;
- Comentários ofensivos serão excluídos;
- Eu NÃO sigo de volta, se eu gostar vou atrás;
- E pra finalizar: Eu demoro, mas respondo os comentários.