24 fevereiro 2015

[Especial Ghibli] Nausicaä do Vale do Vento



O filme que fez os diretores se juntarem e falarem "Vamos abrir um Studio?", com vocês, Nausicaä do Vale do Vento, uma ruiva linda que trouxe muita coisa.

Antes de continuarmos nossa história, vamos falar do filme.


Ele é de 1984, dirigido pelo Miyazaki. Adaptação de um mangá de 7 volumes se não me engano, que foi publicado aqui até o volume 5 pelo Conrad, mas infelizmente foi cancelado. Não tive nenhum contato com o mangá e sei muito pouco sobre ele, mas um fato que provavelmente é importante é que ele é do Miyazaki também. Mas ficaremos apenas com o filme nesta postagem. Antes que me esqueça, os outros títulos pelos quais vão encontrar o filme: Nausicaä of the Valley of the Wind.

A sinopse que roubei para vocês:

 Em um mundo poluído pelo homem, e miserável pelas Guerra, os países que sobreviveram estão isolados uns dos outros e lutam para sobreviver ao Mar da Corrupção, uma floresta de vegetação e insetos venenosa. Nausicaä é a Princesa do Vale do Vento, um dos países que sobrevive em paz, quando é atacado por um dos países. Nausicaä precisa defender seu povo e compreender a floresta venenosa.



Pensem num filme extremamente bem trabalhado e extremamente rico em detalhes, esse é Nausicaä. Se a história não fosse boa, seria o tipo do filme que ganharia no visual. É algo majestosamente lindo e te faz entrar naquele ambiente antes que perceba. Todo esse visual ajuda muito, muito mesmo a entrar na história. A história é boa mesmo, ela é começa e acaba no filme. Resumir 7 volumes em um filme me impressiona, mas como disse, não sei até onde resumiram e complementaram. Mas, sabe,  isso não faz diferença aqui.

A Nausicaä é uma personagem extremamente forte e inspiradora, ela respeita todo aquele meio ambiente que deveria ser apenas hostil para ela. Inclusive consegue gerar uma boa relação com os grandes seres que vivem naquele local. Também é uma reflexão para se ter, ela se relaciona com os seres que vivem na floresta, considerados perigosos e eles não fazem mal algum para ela. Ela também é a única que busca estudar aquele meio nocivo. Tem outros personagens na trama também, mas o foco principal continua sendo ela e toda aquela situação.

Como já dito antes, estou limitada a contar sobre a história, ainda é um filme e poderia acabar estragando a experiencia. Então fica aqui como gostei pra caramba do filme e como ele é todo bem feito ao ponto de eu nem saber o que falar. Mas deixarei um pouco da minha experiencia: Foi algo surpreendente para mim e onde eu vi que a ideia dos filmes do estúdio serem confusos e sem muito sentindo começou a se quebrar. Com muita certeza ainda verei esse filme mais vezes.



Foi com esse filme e seu enorme sucesso que os 3, já citados numa postagem anterior, chegaram a seguinte conclusão: "Vamos abrir um Studio", um só de filmes, porque fazer animes tão ricos assim e cheio de detalhes seria impossível, os episódios tem prazos para ser entregues e para a qualidade que eles queriam seria impossível. Mas filmes, filmes não. E assim o Studio nasceu, no ano seguinte. Tanto que algumas pessoas até consideram Nausicaä um filme do Studio e o primeiro, mas esse titulo não é dele.

Isso nos leva a nosso próximo filme e mais desta história. Nos vemos na próxima semana.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

- Pode deixar o link do seu blog ou qualquer coisa assim ai embaixo do comentário;
- Comentários ofensivos serão excluídos;
- Eu NÃO sigo de volta, se eu gostar vou atrás;
- E pra finalizar: Eu demoro, mas respondo os comentários.